Início > Notícias de Actualidade
Discurso de S. E. Sr. Embaixador Jin Hongjun em Comemoraçãodo 68º Aniversário da República Popular da China
2017/09/23
 Senhor Tomás Gomes Barbosa, Ministro da Cultura e Desporto, Excelência,
General Biaguê Na N’tan, Chefe do Estado-Maior General das Forças Armadas, Excelência,
General Mamadú Turé, Vice-Chefe do Estado-Maior General das Forças Armadas, Excelência,
General Estevão Na Nema, Inspetor-Geral das Forças Armadas, Excelência,
Senhor Rui Nené, Vice-Presidente do Supremo Tribunal de Justiça, Excelência,
Senhor Aly Hijazi, Secretário Nacional do PAIGC, Excelência,
Senhor Certório Biote, Vice-Presidente e Líder da Bancada Parlamentar do PRS, Excelência,
Senhor César Fernandes, Secretário-Geral da Presidência, Excelência,
Suas Excelências Senhores Embaixadores, Membros do Corpo Diplomático e Consular, Representantes das Organizações Internacionais,
Caros Compatriotas, Ilustres Convidados,
Senhoras, Senhores e Amigos,
Boa noite!
É com grande alegria que nos reunimos para celebrar o 68º aniversário da República Popular da China. Em primeiro lugar, em nome da Embaixada da China na República da Guiné-Bissau, gostaria de endereçar as calorosas boas vindas para todos os convidados presentes e os sinceros agradecimentos para todos os amigos que prestam atenção e apoios para o desenvolvimento da China e das relações sino-guineenses.
No dia 1 de outubro, a República Popular da China abraçará o seu 68º aniversário. Esses 68 anos são anos durante os quais a Nação chinesa tem vindo a alcançar, passo a passo, a prosperidade do País, a revitalização da Nação e a felicidade do Povo. São anos que merecem ser memorizados para sempre. Há 68 anos, o povo chinês procurou com esforços incansáveis o caminho certo para a independência e o desenvolvimento. A fundação da Nova China inspirou muitos outros povos e abriu um novo horizonte. O Povo Chinês está empenhado em seguir o caminho de socialismo com caraterísticas chinesas, para alcançar as Metas de “Dois Centenários” e o Sonho Chinês para a grande revitalização da Nação chinesa. O 19º Congresso Nacional do Partido Comunista da China terá lugar no dia 18 do próximo mês em Beijing, o qual fornecerá uma série de novas ideias, novas estratégias, novas iniciativas e nova orientação para o desenvolvimento da China.
Ao longo dos 68 anos, particularmente nos 39 anos da Reforma e Abertura ao Exterior, o Povo Chinês tem conseguido grandes êxitos em todos os domínios. Para a China, um país com uma população enorme e uma base económica fraca, cada assunto que se relaciona com a vida da população constitui um problema “de dimensão mundial”. Com apenas 9% da terra arável do mundo, conseguímos alimentar 19% da população mundial. Conseguímos também montar o sistema industrial mais completo do mundo, e obtivemos resultados aplausíveis na luta contra a probreza. Entre 2013 e 2016, há no total de 55,64 milhões de pessoas que saíram da probreza, o que promoveu significativamente a causa de redução da pobreza da ONU. De acordo com o Relatório sobre os Objetivos de Desenvolvimento do Milénio 2015 da ONU, a contribuição da China para a redução da pobreza do mundo supera 70%. Hoje em dia, a China já é a segunda maior economia e o maior país comercial do mundo. Cerca de mil e trezentos milhões de cidadãos chineses livraram-se da carência dos meios de subsistência e desfrutam de dignidade e direitos sem precedentes. Com o sucesso do desenvolvimento, conseguímos mais uma vez, fornecer novas ideias e novas práticas, abrindo novo horizonte para os países em desenvolvimento que estão a procurar ativamente o caminho e o modo de desenvolvimento.
Para o mundo de hoje, todos os países estão interdependentes e partilham um futuro comum. A procura da paz, desenvolvimento e cooperação torna-se num consenso comum da comunidade internacional. A parte chinesa está a procurar ativamente, com a nova perspetiva de “Comunidade de Destino Comum”, o novo conteúdo dos interesses e valores comuns da humanidade. Em 2016, a taxa de crescimento económico mundial é de 3%, de entre o qual a China tem uma contribuição de 1,2%, o que significa que a China desempenha um papel importante em estimular e promover o crescimento económico mundial. No ano corrente, no contexto da fraca recuperação da economia mundial, a economia chinesa mantém um crescimento estável. Na primeira metade do ano, o PIB da China atinge 3,8 trilhões de dólares americanos com um crescimento de 6,9% em comparação com o mesmo período do ano passado. Estamos convictos de que a China terá um futuro de desenvolvimento mais promissor e contribuirá ainda mais para o desenvolvimento do mundo.
Apesar da grande distância que separa a China e a África, a amizade sino-africana tem uma história longa. Entrando no novo século, as relações sino-africanas entram também numa via rápida do desenvolvimento abrangente. As duas partes criaram o Fórum de Cooperação China-África e estabeleceram as relações de nova parceria estratégica. Na Cimeira de Joanesburgo de 2015, S. E. Sr. Presidente Xi Jinping propôs aos chefes de Estado da África “os Dez Planos de Cooperação” que incluem a promoção de industrialização e a modernização agrícola, etc.. O ano corrente é crucial para a implementação dos projetos e os dividendos das políticas dos “Dez Planos de Cooperação” continuam a ser lançados aceleradamente, levando a cooperação económica e comercial sino-africana aos novos êxitos. A partir de 2009, a China tem sido o maior parceiro comercial da África durante os oito anos consecutivos. Em 2016, o investimento direto não-financeiro da China para a África atinge 3,3 mil milhões de dólares americanos e abrange áreas variadas como as indústrias de construção, manufatura, serviços, mineração, agricultura e infraestruturas. A China e a África constituem desde sempre, uma comunidade de destino comum. Os mesmos acontecimentos históricos, as mesmas tarefas de desenvolvimento, e os interesses estratégicos comuns unem-nos estreitamente. A cooperação sino-africana que tem como objetivo o bem-estar dos povos e que não impõe qualquer pré-condição política, não só cria um bom exemplo de cooperação sul-sul, mas também promove fortemente o benefício e desenvolvimento mútuos.
A China e a Guiné-Bissau ficam geograficamente longe e têm realidades nacionais bem diferentes. No entanto, ambos os países pertencem aos países em desenvolvimento e partilham a mesma aspiração e o mesmo sonho, isto é, o desenvolvimento do país e a felicidade do povo. Nos anos recentes, as relações entre a China e a Guiné-Bissau têm mantido um bom ritmo de desenvolvimento. Como embaixador da China na Guiné-Bissau, vivi pessoalmente vários momentos importantes e inesquecíveis nos poucos meses da minha estadia neste país. Com o diálogo e colaboração estreita entre ambas as partes, a cooperação tem conhecido avanços significativos nas áreas como o intercâmbio político, governativo e militar, a agricultura, as infraestruturas, a educação, a saúde, etc.. A China oferece dentro do seu alcance, apoios sinceros à Guiné-Bissau. Sinto vivamente a determinação firme dos governos de ambos os países em promover a cooperação de benefício mútuo e a esperança ansiosa de todas as partes da sociedade guineense para aprofundar as relações sino-guineenses. Sinto-me feliz ao testemunhar o desenvolvimento da cooperação amistosa entre os dois países! Sinto-me comovido pela amizade profunda entre os dois povos! Sinto-me também alegre e orgulhoso por poder participar pessoalmente nesta nobre causa de aprofundar a cooperação bilateral e a amizade entre os dois povos. Sejam os médicos chineses e guineenses que trabalham no Hospital de Amizade Sino-Guineense, sejam os técnicos agrícolas que trabalham juntos nas bolanhas, sejam os jovens guineenses que regressam para a Guiné-Bissau após terem concluído os seus estudos na China, todos estão a compor melodias comoventes de amizade sino-guineense com as suas ações concretas. O aprofundamento e desenvolvimento da amizade sino-guineense precisam de esforço comum de todos e espero sinceramente que possamos, de mãos dadas, continuar a contribuir para a amizade sino-guineense um excelente exemplo de cooperação sincera.
Proponho um brinde,
Pelo Dia Nacional da China,
Pelo Dia de Independência da Guiné-Bissau que está quase a chegar,
Pela cooperação amistosa entre os dois países e a amizade dos dois povos,
Pela saúde de todos os amigos presentes,
Saúde!
Suggest To A Friend:   
Print